EDUCAR É UMA ARTE,           PARTILHAR UMA                          DÁDIVA ! 
                                                                 

 

  •  

 

ENTRE EM CONTATO:-  coordenacaoempyrius@gmail.com

FOTOS E VÍDEOS 2017

ENSINO HÍBRIDO "  A MAIS MODERNA METODOLOGIA"

UMA SEMANA PRA LÁ DE ESPECIAL

CARTILHA DA FAMÍLIA 


EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL I

   
Caros pais ou responsáveis,

Estamos iniciando mais um ano de atividades escolares e, para que nosso trabalho se desenvolva da melhor forma possível, gostaríamos de contar com a sua atenção para o que segue:

1- Agenda escolar
Nela está contido o resumo do calendário com datas de reuniões, feriados, etc. Sugerimos que façam uma cópia para fixar em um local onde possam visualizar diariamente.
Todos os alunos deverão portá-la diariamente, por se tratar de um meio de comunicação importante entre escola/família que deve ser verificado periodicamente.
As normas internas constam da agenda e devem ser lidas juntamente com o aluno, tecendo alguns comentários explicativos para que não existam dúvidas no decorrer do ano letivo.

Ratificações:
- A avaliação do Ensino Fundamental I (1º. e 2º. Ano): Notas de zero a dez;

2- Aniversário
Pode ser comemorado apenas com os colegas de sala, na sexta – feira da semana da própria data.

3- Saúde
Toda e qualquer medicação só poderá ser ministrada mediante receita médica com as orientações de horários e dosagem de maneira clara.

4- Não será permitido ao aluno:
a- A permanência do aluno no ambiente escolar fora do período de aulas deverá ser contratado antecipadamente com a direção, com as devidas taxas pagas com antecedência. Caso contrário a escola cobrará por horas extras o valor de tabela.

Os horários que devem ser seguidos são:
Entrada: das 12:50 às 13:00 horas
Saída: 17:20 às 17: 30 horas

O horário de almoço do período integral deverá ser obedecido à risca, não podendo o aluno chegar após este horário para almoçar.

O cardápio do almoço para o período integral encontra-se à disposição na secretaria do colégio.


   b- Além de não ser permitido promover coletas, será terminantemente proibida a comercialização de qualquer produto, por pais e/ou alunos, sem autorização da direção do colégio.
c- O horário de almoço do período integral deverá ser obedecido à risca, não podendo o aluno chegar após este horário para almoçar.
O cardápio do almoço para o período integral encontra-se à disposição na secretaria do colégio.

5- Cantina
Se seu filho não estiver pronto para lidar com dinheiro, coloque um recadinho na agenda com o que a criança deve adquirir na cantina, juntamente com a quantia para isso, que a professora se incumbirá de acompanhá-lo.

Temos na cantina produtos assados, sucos, balas, chocolates, que têm o preço de mercado.

6- RESPONSABILIDADE DESDE OS PRIMEIROS ANOS ESCOLARES

a- Se desde o princípio da sua vida escolar, o aluno se acostumar a seguir regras como: uniforme diário (uso obrigatório do tênis), tarefas completas com entrega pontual, asseio no manuseio dos materiais pessoais e da escola, mochilas organizadas diariamente com todos os materiais e uniformes completos e etiquetados; estará preparado para ser um adulto brilhante.
b- Os materiais de higiene, assim como de lanche também devem estar completos contendo o nome do aluno de maneira legível.
c- Para maior asseio e organização é importante que as escovas sejam trocadas periodicamente “do modelo com tampinha” e que os lanches venham acompanhados por guardanapos aparadores “de preferência de pano com nome”.
d- Caso haja necessidade de reposição ou troca por desgaste de qualquer material, seguirá um comunicado via agenda.
e- É de grande importância para o aluno que seu prontuário esteja com todos os documentos em ordem, pois além de poder ser cadastrado devidamente na Secretaria da Educação, os professores buscam todos os dados corretos nesta documentação.
* Os alunos do 3º, 4º e 5º anos receberão posteriormente o horário de aulas para que os mesmos organizem-se quanto ao material que deve ser colocado na mochila e datas de entrega das tarefas.

7- PROCEDIMENTOS PARA OS PRIMEIROS DIAS DE AULAS
Esteja seguro da sua escolha. Apesar de nossa escola ter apenas sete anos, toda equipe está supervisionada por direção e coordenação graduados, com vasta experiência na educação.
Qualquer dúvida é melhor que seja esclarecida com agendamento de horário com a equipe administrativa/pedagógica, procurando não repassar as incertezas para os alunos que devem se sentir acolhidos e seguros.

*Observaões:

a-  Contamos com a colaboração de todos para que evitem solicitar a presença dos professores para tirar dúvidas ou dar recados pois os mesmos devem dedicar toda sua atenção aos alunos, durante todo o período de permanência na escola.

b- A agenda é o meio de comunicação que deve ser usado para todo e qualquer recado.

c- Trazer uma garrafinha de água com nome.

d- Na Educação Infantil as crianças sairão as 15:30 horas na primeira semana e é imprescindível que nestes primeiros dias haja algum membro da família de plantão, caso a criança queira voltar para casa, antes do horário previsto, para não se sentir abandonada. A pergunta proibida é: Você não vai chorar, não é?

Como nem todos os pais podem permanecer na escola, nesse período de experiência, solicitamos que deixem os alunos no portão e se despeçam com um largo sorriso.

O segredo do sucesso da adaptação está nas conversas que antecedem o início das aulas, com incentivos do que ela vai fazer, aprender, etc.

Para maior entendimento da Lei que regula a faixa etária para ingresso nas escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, seguem abaixo as idades correspondente:

Maternal - 2 anos até 30 de junho
Infantil I - 3 anos até 30 de junho
Infantil II - 4 anos até 30 de junho
Infantil III - 5 anos até 30 de junho
1o. Ano - 6 anos até 30 de junho

8- O TRABALHO DIFERENCIADO

VOCÊ ACHA ÚTIL O PLAY GROUND NAS ESCOLAS?

Brinquedos enormes, coloridos e chamativos, daqueles que encontramos em buffets infantis ou em parques públicos e em condomínios, onde as crianças só encontram lazer, não cabem em uma escola, pois assim os pais e responsáveis estarão pagando para a criança apenas brincar sem nada aprender.

Ë natural do ser humano se acomodar em situações rotineiras, o que torna a vida maçante e monótona sem percebermos o motivo real de tornar nosso dia a dia enfadonho.

Como todas as crianças se divertem diariamente em balanços, escorregadores e outros brinquedos sem ter a percepção da aprendizagem que estão desperdiçando e deixando de lado a criatividade do brincar de maneiras diferentes, temos a proposta pedagógica de, além de resgatar brincadeiras antigas, despertar em cada um a possibilidade de inventar personagens, imitar pessoas e animais, fazendo com que o brincar não seja, como a maioria das escolas, um momento de descanso das professoras.

Principalmente por este motivo, é que nossa proposta pedagógica foi elaborada com o diferencial de fazer com que a escola seja um local exclusivamente de APRENDIZAGEM!

9- TAREFAS DE CASA

Os pais devem participar da vida escolar sem dúvida.

É importante conversar sobre o que os estudantes aprenderam na escola, fazer uma leitura conjunta de um jornal, demonstrar curiosidade em relação à rotina de estudos; podem, inclusive, ajudar a tirar dúvidas se tiverem prazer nisso, mas não devem fazer os exercícios pelo filho, ou seja, os pais podem ajudar, sim, mas é importante que não atravessem o trabalho da criança. A lição de casa é, sobretudo, um exercício que o aluno deve fazer sozinho, justamente para que os professores descubram quais são as suas dificuldades.

O segredo é ajudar sem oferecer respostas prontas.

Um exemplo: quando a criança não sabe a grafia ou significado de uma palavra, os pais podem orientá-la a buscar a palavra no dicionário, mas nunca dizer imediatamente o que ela significa ou como se escreve. Outras atitudes que podem ajudar o filho sem comprometer o aprendizado são levá-lo até uma biblioteca ou orientar uma pesquisa na internet. O mais importante é mesmo acompanhar, saber se a lição está sendo feita ou se o filho está tendo problemas. Também é interessante incentivar o aprendizado.

Se a criança está estudando os diferentes tipos de árvores, uma boa ideia é levá-la a um parque para observar a vegetação. "Os adultos não estão proibidos de compartilhar o conhecimento com as crianças, mas também não devem sentir-se obrigados a fazê-lo. O ideal é que os pais não façam pela criança aquilo que ela tem condições de realizar sozinha, mesmo que o produto não corresponda à expectativa dos adultos".

É importante criar uma rotina?

Sim, a rotina é importante para que a criança e o adolescente se organizem. Como a criança ainda não é capaz de estabelecer uma rotina sozinha, ela não tem autonomia para organizar o seu dia e os seus compromissos, lidar com horários, distribuir o tempo para brincar, fazer a lição, tomar banho, se alimentar; ela precisa da ajuda dos pais nesse processo. "Os pais podem organizar um horário com a criança e ter controle sobre o seu cumprimento. O adolescente, porém, já tem uma capacidade maior de organização, e pode estabelecer uma rotina sozinho - ainda assim é sempre importante o monitoramento dos pais e, em caso de dificuldade, a ajuda.

O estudante deve ter um local para estudos?

Sim, o ideal é que o estudante tenha um lugar próprio para fazer a lição. Se tiver uma mesa adequada, espaçosa, em um local ventilado, com um lugar para guardar todo o seu material escolar, é ainda melhor. "O estudante deve ter horário e espaço definidos para realizar as tarefas”. Fazer a lição assistindo TV ou no playground do condomínio não favorecerão a concentração, o envolvimento e o capricho".

Se meu filho não quer fazer a tarefa

O primeiro passo é identificar o problema. Não conseguir terminar toda a lição ou negar-se a fazê-la pode ser, por exemplo, um reflexo do excesso de atividades da criança ou do adolescente. Mas é importante também conversar com a escola para tentar descobrir se o aluno tem algum problema de aprendizado. "No entanto, independentemente do tipo de problema que o aluno está tendo, é muito importante que ele entenda o valor coletivo da lição. Se um estudante deixa de fazer os exercícios que a professora propõe para casa, a classe inteira pode ser prejudicada",

É preciso repreender quando não faz lição correta?

Errar como se diz popularmente é humano e, parte do processo de aprendizagem. É muito importante entender que o estudante - criança ou adolescente - está em uma fase de aprendizado e é natural que cometa erros no caminho. "Nunca se deve repreender a criança quando ela comete um erro. Isso faz parte do aprendizado”. "Chamar de burro ou incompetente, então, nem pensar". É errando que se aprende.

Com muito carinho, deve-se mostrar o erro e fazer com que o aluno tenha orgulho de ter a tarefa toda asseada e correta.

O que o professor percebe com a lição de casa

"A principal função da lição de casa é justamente complementar o trabalho do professor em sala de aula". Por meio da lição, o professor pode verificar quais são as principais dificuldades individuais e coletivas dos alunos. Quando um conteúdo não é bem aprendido, os conteúdos seguintes podem ficar prejudicados. Portanto, analisar a lição de casa dos alunos é uma forma de fazer uma "recuperação" diária, trabalhando os pontos em que os estudantes apresentam mais dificuldades. Além disso, no caso da lição preparatória, ele pode fazer um apanhado dos conhecimentos prévios da turma sobre determinado assunto, para decidir qual é a melhor forma de introduzir um novo tema.

O que os pais percebem com a lição de casa

Além de ajudar no trabalho do professor, a lição de casa é uma maneira de os pais saberem o que vem sendo ensinado na escola. Acompanhando as tarefas, é possível saber o que o filho está aprendendo, em quais disciplinas ele tem mais dificuldades e se precisa ou não de aulas de reforço. Mas atenção: acompanhar não significa fazer a lição. Ajudar o filho eventualmente é saudável, mas é errado resolver as questões por ele. E importante não se intimidar diante de conteúdos desconhecidos. Nesses casos, o melhor é ser sincero, explicar ao filho que não sabe ou não lembra da matéria e fazer uma pesquisa conjunta. "A hora de fazer a lição de casa também pode ser um momento de compartilhar dúvidas".

10- FASE ORAL

O coleguinha de classe não quis dividir o brinquedo? Nhac! A mãe está grávida de um irmãozinho? Nhac! Ninguém dá a atenção exigida? Nhac!

Mais do que uma reação de raiva, as mordidas dadas pelas
crianças pequenas, com até 2 ou 3
anos de idade, são uma forma de comunicação e de expressão de sentimentos. "Nessa primeira
etapa da vida, a criança ainda não domina a linguagem. Então, a forma que ela tem para se expressar, para se comunicar e interagir com os outros é pelos meios físicos, como morder, bater, puxar o cabelo".

O fato de as mordidas fazerem parte de uma fase do
desenvolvimento
das crianças não significa que elas devem ser ignoradas ou aceitas pelos pais.

Conheça abaixo um pouco mais sobre essa fase e veja as dicas dos especialistas para saber como lidar quando seu filho é a vítima da mordida ou quando é o autor da dentada em um coleguinha da escola ou mesmo em um adulto

Enquanto ainda não sabem falar com desenvoltura, as crianças utilizam outros meios para se expressar e para se comunicar. A mordida é uma delas. "As crianças na idade oral ainda não verbalizam com fluência e a linguagem do corpo acaba sendo mais eficaz".

“Nessa fase em que as crianças ainda não têm domínio da fala, as manifestações corporais são usadas para manifestar descontentamento, alegria, descobertas".

"O que a criança deseja ao morder um amiguinho não é agredi-lo, mas sim obter de forma rápida algum objeto ou chamar atenção". As mordidas são usadas em situações diversas, e a criança vai avaliando quais os efeitos que as mordidas têm: "A criança morde e depois vê o que acontece. Por exemplo, se ao morder ela consegue o que quer, qual é a reação do outro".

11- ORIENTAÇÕES INTERESSANTES - DESFRALDE

A primeira coisa é não pular etapas. "É preciso saber se a criança realmente está pronta e não fazer o desfralde só porque os amiguinhos dela já estão sem a fralda",
Anote aí as 6 atitudes que indicam se a criança está pronta para o desfralde:

1.Conta que fez ou que está com vontade de fazer xixi ou cocô; ***
2. Já tem equilíbrio para caminhar;
3.Sobe e desce escadas alternando os pés;
4.Na hora de trocar a fralda, você nota que ela está cada dia mais sequinha;
5.Mostra desejo em usar o vaso sanitário; ***
6.Incomoda-se com a fralda cheia. ***

Se reparar que seu filho está pronto, comunique a escola por meio de um recado na agenda ou uma ligação.

A comunicação no período de desfralde

Pais:
Devem fazer anotações na agenda diariamente, e relatar como está o processo em casa. É importante relatar sobre acidentes que acontecem e sobre a sua reação e à da criança.

Escola:
Deve responder às anotações dos pais e mostrar como a criança se comporta na e escola, em conjunto com os amigos, principalmente na hora de ir ao banheiro. "Nessa troca de conhecimento das duas partes precisam ser informados quais foram os procedimentos, as dificuldades e o progresso da criança nessa tentativa".

Pais:
Quando a criança pedir para ir ao banheiro, leve-a na hora. E, principalmente quando ela não conseguir segurar e fizer na roupa, não brigue, mas também não mime. Mas, fique atento: crianças que repetem sempre a situação podem estar fazendo para chamar a atenção, "A troca não pode ser animada, senão fica bacana demais para a criança. Mostre que ela está perdendo tempo de brincadeira porque fez novamente na roupa".

Escola:
A escola deve deixar a criança ir ao banheiro sempre que quiser, desde que acompanhada pelo professor auxiliar. Os professores também devem ter paciência, pois esse é um processo que pode levar até alguns meses. Além disso, não devem comparar a criança com os amiguinhos.

Pais:
Devem conversar com a criança, explicar o motivo de elas terem de deixar as fraldas. "Compare a mudança ao início do uso da mamadeira e ao fim do uso da chupeta",
Escola:
O discurso da escola é bem parecido com o dos pais. Vale também motivar os pequenos, mostrando que os coleguinhas já estão indo ao banheiro para fazer as necessidades.

Pais:
Perante a uma viagem ou dificuldade, é comum que os pais coloquem, vez ou outra, as fraldas nas crianças. Isso deve ser evitado. "Ideal é parar, mesmo que esteja na estrada, e ajudar a criança a fazer xixi".

Escola:
O professor precisa criar condição para a criança ir ao banheiro, mesmo que em um passeio externo. Todos devem acreditar na criança quando ela pedir para ir ao banheiro.

Pais:
Principalmente antes de dormir, os pais devem sempre lembrar à criança que ela precisa fazer xixi e, mesmo que ela diga que não está com vontade, é preciso sentá-la no vaso sanitário e aguardar. Aos poucos, ela começa a se acostumar e consegue controlar a vontade sozinha.

Escola:
O professor precisa conhecer o aluno e o tempo de cada um. Ele também deve lembrar a criança de ir ao banheiro e sempre acompanhá-la. Geralmente, a escola infantil terá horários para banheiro, em que todos os alunos irão juntos. Mas, mesmo fora desses horários, caso a criança peça, é importante que o professor acredite e a leve.

Pais:
Se os pais optarem por utilizar penicos, não devem tirá-lo do banheiro. Nada de colocar na sala, em frente à TV. "Penico não é brinquedo e não deve ser utilizado para outros fins",
Escola:
Na escola, os vasos sanitários são baixinhos e permitem que a criança use-os sozinha, se sentindo ainda mais independente. Por isso, é dispensável o uso do penico.

Pais:
Os pais devem evitar mudanças na rotina da criança durante o processo do desfralde, pois elas podem dificultar a transição. Isso inclui: mudança de casa, saída da babá, nascimento de um novo filho (quando programado) e brigas em casa.

Escola:
A escolinha deve ter uma rotina fixa e, no início de cada dia, se possível, avisar os pequenos sobre como será o dia deles, para que se preparem e se programem. "Isso dá segurança e faz com que eles se organizem melhor",

*** Vale lembrar que a escola trabalha muito mais do que somente a parceria com a família no desfralde. O desenvolvimento emocional e social (interação com outras crianças), o desenvolvimento da linguagem e o desenvolvimento motor e muito mais, são objetivos prioritários, para que seu (sua) filho (a) cresça saudável.

CONVÊNIOS EXTRACURRICULARES

PROJETO ODONTOPEDIÁTRICO
Atendimento mensal no próprio colégio
TAEKOWNDO
Aulas semanais para meninos e meninas
BALLET
Aulas semanais para meninos e meninas
REFORÇO ESCOLAR
Número de aulas a combinar, no próprio colégio

Para participar de uma ou mais atividades conveniadas, procure a secretaria.


----------------------------------------------------




ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO


Caros pais ou responsáveis,

Estamos iniciando mais um ano de atividades escolares e, para que nosso trabalho se desenvolva da melhor forma possível, gostaríamos de contar com a sua atenção para o que segue:

Agenda escolar

Nela está contido o resumo do calendário com datas de reuniões, feriados, etc. Sugerimos que façam uma cópia para fixar em um local onde possam visualizar diariamente.

Todos os alunos deverão portá-la diariamente, por se tratar de um meio de comunicação importante entre escola/família que deve ser verificado periodicamente.

As normas internas constam da agenda e devem ser lidas juntamente com o aluno, tecendo alguns comentários explicativos para que não existam dúvidas no decorrer do ano letivo.

Ratificações:

- A avaliação do Ensino Fundamental II e Médio: Notas de zero a dez;

Saúde

Toda e qualquer medicação só poderá ser ministrada mediante receita médica com as orientações de horários e dosagem de maneira clara.

Não será permitido ao aluno:

A permanência do aluno no ambiente escolar fora do período de aulas deverá ser contratado antecipadamente com a direção, com as devidas taxas pagas com antecedência. Caso contrário a escola cobrará por horas extras o valor de tabela.

Os horários que devem ser seguidos são:

Entrada: 07H30
Saída: 12H00 ou se 06 aulas, às 12H50

Além de não ser permitido promover coletas, será terminantemente proibida a comercialização de qualquer produto, por pais e/ou alunos, sem autorização da direção do colégio.

Cantina

Temos na cantina produtos assados, sucos, balas, chocolates, que têm o preço de mercado.

RESPONSABILIDADE ESCOLAR

É obrigatório do uso do uniforme, de acordo com nosso Regimento Escolar e exigido por Lei, conforme consta de orientação pela Supervisão Escolar, em livro de Registro de Visita.

O aluno deverá entregar o material e as atividades de pesquisa e trabalhos dentro do prazo estipulado pelo professor, caso não o faça, o aluno perderá a nota e não poderá reclamar. Esse procedimento é norma interna prevista no planejamento escolar e o docente que desrespeitar a norma e beneficiar o aluno, ambos, dentre às previsões em Regimento serão devidamente advertidos.

Lanches são permitidos de o aluno deverá respeitar os locais para depositar detritos.

É de grande importância para o aluno que seu prontuário esteja com todos os documentos em ordem, pois além de poder ser cadastrado devidamente na Secretaria da Educação, os professores buscam todos os dados corretos nesta documentação.

O aluno deve acompanhar em parceria com a família o horário diário de aulas e o material que usará em cada disciplina, lembrando de que o livro é obrigatório em todas as aulas, e, caso não esteja com o material, o aluno não poderá assistir à aula.

PROCEDIMENTOS 

Esteja seguro da sua escolha. Apesar de nossa escola ter apenas sete anos, toda equipe está supervisionada por direção e coordenação graduados, com vasta experiência na educação.

Qualquer dúvida é melhor que seja esclarecida com agendamento de horário com a equipe administrativa/pedagógica, procurando não repassar as incertezas para os alunos que devem se sentir acolhidos e seguros.

*Observação: Contamos com a colaboração de todos para que evitem solicitar a presença dos professores para tirar dúvidas ou dar recados, pois os mesmos devem dedicar toda sua atenção aos alunos, durante todo o período de permanência na escola.

A agenda é o meio de comunicação que deve ser usado para todo e qualquer recado.

É vedada a qualquer pessoa a tentativa de comunicação com o colégio via celular, whatsApp, Messenger do aluno, pois, nossa comunicação é estabelecida por telefone convencional (2950-3905) ou agenda.

Dispensas do aluno, mesmo em casos de faltas de professor, só se dá mediante a determinação da direção, pois, caso o aluno ligue para os pais, solicitando que seja dispensado, por eventual falta do docente, o aluno terá falta no dia letivo, uma vez que em se tratando de falta do docente, é previsto por lei que o colégio aplique atividades transversais com o acompanhamento de outro docente, coordenação ou direção.


Em caso de falta em dia de avaliação, o aluno deverá apresentar, imediatamente após a mesma, o atestado médico ou, na falta deste, procurar a secretaria para preencher formulário de solicitação de segunda chamada e pagamento da devida taxa.

O TRABALHO DIFERENCIADO

Os pais, familiares e responsáveis devem confiar no trabalho pedagógico do colégio, pois, há um planejamento anual elaborado para o ano letivo que é fundamentado em Plano Anual aprovado pela Diretoria de Ensino.

No planejamento, constam todas as atividades que o professor desenvolve no dia a dia do colégio; as atividades tarefas, pesquisas, trabalhos, passeios, filmes, projetos e demais atividades desenvolvidas, bem como aulas com base nos conteúdos programáticos obrigatórios por séries, além de todas as atividades relacionadas ao material didático que consta do livro, contudo, todos devem tomar ciência de que o livro é um orientador e que compete ao docente iniciar por capítulos que não correspondam necessariamente à ordem do primeiro ao último, mas de acordo com os interesses da disciplina e com as orientações em planejamento, além de que muitas aulas são aplicadas de forma prática e transversal, como também interdisciplinar, assim, algumas aulas que constam do material não serão necessariamente feitas no livro.

Por se tratar de colégio Humanista, o método é visto como filosófico e por essa razão as aulas seguem o exposto acima.

Com isso, isto é, tendo tudo planejado e elaborado de acordo com Plano Anual, caso o colégio necessite trocar o docente, ou por ventura o mesmo se desligue, não haverá nenhum prejuízo ao processo ensino-aprendizagem, pois, as atividades previstas e obrigatoriedades da disciplina seguirão seu curso natural porque o docente que assumir a mesma receberá o material orientador e todas as informações sobre as obrigações a serem desenvolvidas, sem contar que todo o trabalho docente é acompanhado por registros diários e por orientações da coordenação.